Casa da Mamãe – Fundação Francisca Franco

Nova Pesquisa

Objetivos: propiciar à mulher e a seus filhos em situação de violência doméstica  proteção, segurança e condições de buscar alternativas de vida.

Atividades desenvolvidas: proporciona condições de reestruturação para mães e crianças através de atividades individuais e grupais, encaminha para  agências de emprego, escolas, cursos profissionalizantes etc. Encaminha também para serviços de assistência a saúde, jurídica e psicológica.

Como é o atendimento: o atendimento é mediante entrevista de triagem, que deve ser marcada por telefone das 8 às 17 horas.

Condições para o atendimento: mulher com mais de 18 anos, com ou sem filhos menores de idade, em situação de violência doméstica.

Equipe: uma coordenadora (psicóloga), uma técnica (psicóloga), seis educadoras e uma cozinheira.

Período de atendimento: das 8 às 17 horas, de segunda à sexta-feira, para agendamento de entrevista de triagem.

Dados para contato:
Fundação Francisca Franco
Telefone: (11) 3120 23 42 ramal 24.

17 thoughts on “Casa da Mamãe – Fundação Francisca Franco

  1. Por favor, quem ler este e-mail me ajude, pois estou deseperada. Bom, fiquei sabendo que minha cunhada e suas duas crianças estão em um abrigo de mulheres com crianças. Uma Delegada referiu para mim que ela poderia estar em São Paulo. Ela foi agredida pelo marido e chamou a policia, pois ele a ameaçou. Sou sua cunhada e gostaria de ajudá-la. Ela deve ter se eu não me engano 24 anos. Aguardo um contato.

    • Prezada usuária, se sua cunhada está em um abrigo é porque foi necessário, não se preocupe porque ela deve estar bem e segura. Os abrigos tem endereço sigiloso. Você pode dizer que quer ajudar na Delegacia onde ela deu queixa e ela irá contacta-la assim que possível. Agradecemos a sua mensagem.

  2. Olá, sou conselheira tutelar, gostaria de saber se vocês atendem adolescente que tem filhos e que sofreram violência doméstica.
    Se tem esse caráter protetivo. Sou de Embu das Artes/SP. Obrigada.

  3. Já morei no abrigo e foi muito bom. Hoje sou casada, tenho dois filhos com meu marido e a maria eduarda que tive quando morava no abrigo. Sou uma pessoa de bem porque fui educada pelas tias que são uns amores, principalmente a tia Jô. Beijos para todas. Tchau.

  4. Tenho um grande desejo de montar um abrigo deste tipo aqui no Rio de Janeiro, estou pesquisando o assunto, vocês poderiam me ajudar com alguma orientação sobre onde ir, o que procurar? obrigada

    • Prezada usuária, agradecemos o contato e encaminharemos sua mensagem ao serviço de interesse para que possam lhe auxiliar. Abraço e sucesso nesta empreitada.

  5. Bom dia! preciso de ajuda! Há 5 anos moro com meu companheiro. Ele já me enforcou e me agride com palavras de baixo calão. Não trabalho e dependo dele, por isso não posso ir para casa de familiares. Ele sabe onde todos moram e já disse que me mataria se eu tentasse sair de casa. Estou com medo, pois não tenho para onde ir. Disse também que se eu o denunciasse ele mataria meus familiares… ainda estou na casa dele…

    • Prezada usuária, para essas situações seria necessário que você procurasse o serviço pessoalmente ou por telefone para obter mais informações de como proceder. Fundação Francisca Franco Telefone: (11) 3120 23 42 ramal 24. Há outros serviços no guia também que poderiam lhe auxiliar e lhe apoiar no tomada de decisões. Abraço.

  6. Gostaria de informações sobre a minha irmã que foi para o abrigo no dia 14. Sei que vocês foram bastante ágeis no atendimento dela. Como posso vê-la ou falar com ela?

    • Prezada usuária, as informações sobre os abrigos são sigilosas. Favor procurar pessoalmente a unidade que fez o encaminhamento de sua irmã. Agradecemos a sua atenção.

  7. trabalho no Sind. dos Psicólogos de S.P, recebi no e-mail um convite ; oficina da SOF na zona Leste sobre autonomia econômica e solidaria comecei a ler de curiosidade e amei o trabalho de vocês.

  8. Estive abrigada na casa da mamãe entre 2003 e 2004 fui muito bem tratada no período em que vivi ai até hoje me lembro com carinho de tia Cicera a cozinheira do abrigo. Gostaria muito de agradecer todo o carinho e respeito que tiveram comigo. Que Deus abençoe a todos! Obrigada

  9. È de grande interesse fazer parte da instituição, para contribuir com o desenvolvimento das adolescentes no fortalecimento de vínculos com seus filhos.

  10. olá gostaria de saber até que ponto a minha cidade os orgão publicos pode ou deve ajudar essas mulheres vitimas de violencia sou conselheira tutelar estamos com um caso e a vitima tem uma filha de 2 anos e o pouco caso da prefeitura é gritante obrigado.

  11. Boa noite preciso de ajuda.
    Tenho uma amiga que infelizmente vem sofrendo agressão psicológica e vem sendo humilhada por seu marido.
    Ela tem dois filhos pequenos dos quais o marido faz chantagem a ponto dela ter de faltar trabalho ou ter de fazer as vontades do mesmo dizendo que não cuidará das criança s
    Vcs tem como ajudar??

    • Boa Tarde Richard,

      Você pode tentar convencê-la a procurar ajuda, além de orientá-la a procurar um serviço de atendimento psicossocial mais próxima da casa dela. Isso pode ser feito através do serviço de busca desse site.
      Caso o marido esteja violando a integridade física e psicológica dela é possível abrir um boletim de ocorrência, para mais informações procure uma delegacia.

      Boa Sorte,

      Equipe do Guia

Deixe sua opinião ou comentário sobre o atendimento

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Pryzant Design